Refluxo E Alimentação — Quais Alimentos Remover Para Curar O Refluxo

O refluxo gastroesofágico é uma queixa bem comum: estima-se que, na América do Sul (onde o Brasil se encontra) 23% das pessoas sofram de alguma forma com refluxo.

Além disso, estudos recentes mostram que esse problema vem afetando pessoas cada vez mais jovens: ao longo dos últimos 10 anos, houve um aumento significativo na quantidade de pacientes jovens com refluxo, especialmente aqueles entre 30 e 39 anos de idade.

Sendo que muitas pessoas acreditam que a causa do refluxo seja um excesso de ácido no estômago.

No entanto, segundo a médica especialista em digestão Dra. Ana Martha Moreira, “o refluxo gastroesofágico não ocorre, geralmente, por causa de um excesso de ácido no estômago”.

Em vez disso, ele “ocorre, geralmente, por erro alimentar.”

Sendo assim, a remoção de alimentos que constituem este erro alimentar é fundamental para que você possa se curar do refluxo.

Segundo Moreira, “Alguns alimentos pioram o refluxo, seja porque eles vão relaxar esse esfíncter — como, por exemplo:

  • pimenta,
  • pimentão,
  • pimenta de cheiro,
  • bebidas alcoólicas, e mesmo
  • cafeína.

Ela alerta também para as gorduras: mas não as gorduras animais: “não é a gordura animal presente na comida que vai piorar o refluxo.”

Em vez disso, são as gorduras presentes em alimentos industrializados — especialmente os óleos vegetais refinados, como os óleos de soja, de milho, e de canola — que podem trazer essa piora.

Por isso, é importante parar de consumi-los também.

Dieta Para Refluxo — O Que Consumir

Segundo a Dra. Ana Martha, temperos como gengibre e hortelã são remédios naturais.

“Quem tem refluxo deve evitar comer muito à noite, e evitar ingerir água junto com as refeições.

E existem alguns fitoterápicos que podem ajudar — por exemplo, o gengibre.

O gengibre é excelente para melhorar esse esvaziamento gástrico. E, se você temperar a comida com gengibre, você pode melhorar os sintomas do refluxo.

A hortelã também tem esse poder — você pode colocar na comida, ou pode fazer chás com hortelã. Eles também auxiliam para quem tem sintomas de refluxo.”

Ou seja: alguns alimentos comuns do dia a dia podem ser retirados para melhorar o refluxo.

Além disso, a Dra. Ana Martha reforça a necessidade de adotar outros hábitos saudáveis.

“Quando você começa a comer uma comida melhor, uma comida de verdade, você está adotando um estilo de vida mais saudável, você também começa a dormir melhor, e com isso você começa a aumentar a produção de ácido, que vai digerir melhor a comida e portanto vai fermentar menos no intestino. Então são vários fatores que levam a uma melhora do refluxo.”

Agora, uma estratégia alimentar rica em comida de verdade e bastante popular é a dieta low-carb (dieta baixa em carboidratos).

Será que quem tem refluxo pode fazer essa dieta?

Dieta Para Refluxo — Posso Fazer Low-Carb?

O nutricionista João Gabriel recebeu esta pergunta, e foi categórico: “Não só pode, como (…) deve.”

Isso porque “os poucos estudos que nós temos nessa área mostram que uma dieta low-carb geralmente alivia ou até leva a remissão dos sintomas em quase todos os pacientes”.

No caso, um dos estudos de maior relevância sobre isso [5] foi um ensaio clínico que apontou os benefícios de uma dieta low-carb para tratar os sintomas do refluxo.

Neste estudo, a dieta low-carb conseguiu eliminar os sintomas de refluxo, e a necessidade de medicação em apenas 10 semanas.

E, após essas 10 semanas, manteve-se acompanhando as pacientes por mais 6 semanas. Sendo que todas elas ficaram muito bem, e o refluxo não voltou mais.

Resumindo: A adoção de uma dieta low carb pode ajudar a aliviar os sintomas do refluxo, podendo até mesmo curá-lo.

Excluir ou moderar alimentos como café, pimenta, álcool e açúcares também é importante para a melhora do refluxo.

A dieta low-carb é comumente usada para emagrecimento, mas também apresenta outros benefícios para a saúde — sendo que um dos mais promissores é justamente a melhora do refluxo gastroesofágico.