A influência do zinco na produção de testosterona

Atualmente, é comum observar uma deficiência de zinco em muitas pessoas, onde pouquíssimas pessoas sabem sua importância para a boa saúde. Além disso, muitos atletas têm deficiências nesse mineral, uma vez que é facilmente perdido através da transpiração.

Quando essas deficiências de zinco existem, certas habilidades, como equilibrar alguns hormônios, incluindo a testosterona, são diminuídas. Tudo isso impede o progresso ideal nos cuidados de saúde, bem como nos esforços para aumentar a massa muscular.

Por esse motivo, neste artigo, revisamos alguns dos aspectos mais importantes do zinco para o corpo humano.

Importância do zinco

O zinco é um mineral essencial , necessário para a atividade metabólica de 300 enzimas do organismo, sendo considerado fundamental na divisão celular e na síntese de DNA e proteínas. Essas enzimas estão relacionadas no metabolismo de proteínas, carboidratos, gorduras e álcool.

O zinco possui propriedades críticas em termos de crescimento de tecidos, cicatrização de feridas, crescimento e manutenção de tecido conjuntivo, função do sistema imunológico, produção de prostaglandinas, mineralização óssea, função adequada da tireóide, coagulação de sangue, funções cognitivas, crescimento fetal, produção de testosterona e esperma.

Zinco para a produção de testosterona

Como é sabido, a testosterona é o principal andrógeno ou hormônio sexual dos homens, embora também apareça nas mulheres. Esse hormônio é classificado como um esteróide anabolizante, pois tem efeitos nos tecidos do corpo e promove a retenção de proteínas no corpo.

Em homens e mulheres, a testosterona é produzida nas gônadas e é derivada do colesterol.

Por outro lado, devemos enfatizar que a testosterona está relacionada a uma série de funções, embora a mais conhecida seja sua influência no aumento da massa muscular e fertilidade. Portanto, quando a testosterona é encontrada em níveis baixos no corpo, ela desenvolve um ambiente em que é difícil construir e manter a massa muscular, mas o tecido adiposo é facilmente aumentado.

Nesse sentido, baixos níveis de testosterona também levam à diminuição da libido e aumentam a infertilidade nos homens. No entanto, com níveis saudáveis de zinco, você pode impedir o funcionamento excessivo de uma enzima chamada aromatase, responsável pela conversão da testosterona em estrogênio.

Se esta enzima é muito ativa, a testosterona será convertida mais do que o normal em estrogênio.

Para melhorar seu nível de zinco, você deve suplementar com xtrasize, um composto vitamínico. Clique aqui para comprar xtrasize na farmácia.  

Além do impacto que o zinco gera nos níveis hormonais, também é conhecido por contribuir para o corpo na produção de espermatozóides saudáveis, aumentando a contagem e a mobilidade de espermatozóides. Da mesma forma, o zinco pode contribuir para o tratamento e prevenção de certos problemas da próstata.

Como nivelar o zinco no corpo

O primeiro passo para reabastecer os níveis de zinco é comer alimentos ricos neste mineral, como carne e órgãos de carne, ovos, mariscos (especialmente ostras), cavala, gérmen de trigo, fermento de cerveja e sementes de abóbora.

Embora a melhor maneira de corrigir uma deficiência de zinco seja através da suplementação, podemos destacar o picolinato de zinco, ZMA ou xtrasize. A melhor maneira de consumir esses suplementos é uma combinação de ambos, isto é, com picolinato de zinco 50 mg uma a três vezes ao dia com alimentos e ZMA antes de dormir com o estômago vazio.