3 elogios que prejudicam na criação dos nossos filhos

Prestigiar os filhos, evidente, é uma forma bastante efetiva de incentivá-los e demonstrar esmero. Porém, é necessário observar para não elogiar de um modo que produza efeitos nocivos no progresso emotivo do filho. Da mesma maneira que alguns modelos de elogiar auxiliam na autoestima e desenvolvimento das crianças, outros são capazes de torná-las em indivíduos arrogantes, inseguros (constantemente com temor de fracassar) ou com sensação exagerada de auto cobrança.

 

Confira abaixo alguns dos piores jeitos de enaltecer a criança e como eles são capazes de prejudicá-la, em vez de ajudá-la:

 

  1. “Não há filho mais maravilhoso do que você”

como criar bem o meu filho

Não importa qual título você vai colocar para enaltecer a criança desta maneira. Pode ser: “mais deslumbrante”, “mais genial” ou “melhor do que”. De qualquer forma, cada vez que você diz que seu filho é mais do que outras pessoas, além de achar realmente que é, a criança vai se achar no dever de superar mais constantemente e vai viver a vida em disputa. Indivíduos deste jeito, geralmente, são arrogantes. E se surgir outro indivíduo considerado “mais” que ela, ou apenas for elogiada em sua frente, a decepção vai colidir de frente, do mesmo jeito que acontece com a inveja.

  1. “Parabéns para tudo”

É perfeitamente sadio dar os parabéns aos filhos pelas conquistas e trabalhos bons que fazem. Somente é necessário ter cautela para jamais expressar parabéns por toda ação que a criança tenha realizado. Ela possivelmente vai se tornar adulto esperando que sua profissão e suas realizações sejam constantemente reconhecidas. No momento em que não forem, pode ocorrer desânimo e indignação com os colegas ou sócios no trabalho. Algumas obrigações, como auxiliar em casa e ser altruísta, a título de exemplo, são ações que podem ser feitas espontaneamente, e não como uma maneira de conquistar elogio.

 

  1. Elogios superficiais

Vários pais elogiam os filhos por uma coisa que tenha realizado, porém nem sequer sabem certo do que se trata. Tendo como exemplo: o filho vem com um rabisco, e os pais ocupados com outros negócios, dizem “perfeito”, no entanto na realidade nem sequer olharam para o desenho. A criança nunca é boba. Ela distingue quando o elogio não é de verdade.

 

Aprenda mais como criar seu filho com o Método Montessori. Clique aqui para saber mais.

Leave a Reply